[Fechar]

PERGUNTAS & RESPOSTAS


O que significa "Similaridade" na lista das leveduras DrYeast?

Muitas leveduras DrYeast são derivadas de bancos de cepas da Europa e Estados Unidos, além de várias terem vindo  diretamente de cervejarias e brewpubs. O tero "Similaridade" significa que determinada levedura DrYeast possui características similares àquelas de importantes produtores de fermento cervejeiro, como WhiteLabs e WYeast. No entanto, não significa que sejam as mesmas linhagens, pelo contrário, conforme descrito anteriormente. Leveduras com características similares não necessariamente vão expressar propriedades idênticas.

Como as leveduras DrYeast são mantidas viáveis nos tubos?
Através de processos tecnológicos exclusivos, todas as leveduras DrYeast são propagadas em meios de cultura especialmente desenvolvidos para que se multipliquem mantendo as características da célula-mãe das quais foram originadas. Nos tubos, as leveduras são mantidas em uma atmosfera especial de gases inertes ultrapuros (>99,99% de pureza) e, assim, possuem sempre >98% de células viáveis, desde que refrigeradas ao chegar ao seu destino e usadas dentro do prazo de validade. Portanto, não necessitam ser enviadas refrigeradas (usando ice-packs / gelos recicláveis, por exemplo), proporcionando mais economia para você e maior estabilidade ao produto. Ao serem abertas, não "explodem" como acontece normalmente com leveduras "líquidas". O "ice pack" mantém o tubo resfriado somente por poucas horas, tempo insuficiente para chegar ainda frio até você. Se você já comprou leveduras líquidas e recebeu pelo correio sabe disso!

Qual o prazo de validade das leveduras DrYeast? O que acontece se eu utilizar a levedura após a validade?
Após sua propagação dentro dos laboratórios da DrYeast, as leveduras possuem um prazo de validade de 60 dias. Em cada tubo há uma etiqueta informando a validade (mês e ano). Ex: validade: 12/16 (isso quer dizer que você pode utilizar a levedura até o último dia do mês 12).
Estes prazos devem ser rigorosamente observados e, caso a levedura seja utilizada após este prazo, outras características (desejáveis ou não) podem ser observadas na sua cerveja, diferentes das características informadas pela DrYeast. Não recomendamos o uso das leveduras após o prazo de validade. O mesmo pode ocorrer caso você reutilize a "lama" gerada após a fermentação.

Como devo estocar as leveduras e os meios para starter DrYeast?
Você deve sempre estocar os tubos contendo leveduras DrYeast sob refrigeração (uma geladeira comum em geral, mantém a temperatura adequada, que é de 4 a 8
ºC). Nunca congele os tubos. Os meios para starter DrYeast podem ser mantidos a temperatura ambiente, desde que esta não ultrapasse 30 ºC.

Sobre a água mineral para reativação das leveduras: posso utilizar a mesma água que vou utilizar para fazer o mosto (água em galão)?
Não! Use frascos com água mineral que não tem retorno (não reutilizáveis), como copos ou frascos de 500mL. Os galões são reutilizáveis e, geralmente, contém biofilmes bacterianos em seu interior. Então, apesar de também ser "água mineral", pode carrear bactérias e acabar contaminando seu mosto.

Para fazer starter utilizando os meios para starter DrYeast devo utilizar água mineral também?
Não obrigatoriamente. Você também pode utilizar água filtrada, desde que utilize filtro de carvão ativado para remover o cloro residual.

Quais as características do meio para starter DrYeast? Se eu usar DME terei os mesmos resultados? Qual o prazo de validade destes meios?
O meio para starter DrYeast foi especial e cuidadosamente formulado pela nossa equipe, provendo todos os nutrientes necessários para que as leveduras possam executar seu trabalho (transformar mosto em cerveja) da forma mais adequada possível. Aumenta a viabilidade celular, diminui o tempo de fermentação, aumenta a floculação, reduz a produção de off-flavours e ajuda a produzir atenuações espetaculares. Sua fórmula possui Ácido p-aminobenzóico, Sulfato de amônio, Biotina, Cloreto de cálcio, Pantotenato de cálcio, Sulfato de cobre, Cloreto férrico, Ácido  fólico,  Histidina,  Sulfato  de  magnésio,  Sulfato  de  manganês,  Metionina,  Niacina,  Fosfato  de  potássio,  Piridoxina,  Riboflavina, Molibdato  de  sódio,  Triptofano,  Maltose e Sulfato  de  zinco. Portanto, o meio de starter DrYeast NÃO É DME (extrato seco de malte). Os starters artesanais geralmente são feitos utilizando-se mostos de uma outra brassagem ou utilizando DME. Como o próprio nome diz, o DME é somente extrato de malte desidratado (alguns fabricantes também acrescentam outros açúcares fermentáveis para diminuir o custo do produto, o que não é adequado). Não possui quantidades significativas de outros nutrientes (aminoácidos, vitaminas, metais-traço, etc). A utilização do meio para starter DrYeast irá produzir células mais saudáveis e prontas para fermentar adequadamente o mosto cervejeiro, evitando uma lag phase muito longa (fase de reconhecimento do meio), o que geralmente leva ao stress metabólico e problemas na fermentação. O prazo de validade dos meios para starter DrYeast é de 90 dias.

Como utilizar as leveduras e o meio para starter DrYeast e em quais proporções?
As instruções de uso podem ser vistas e baixadas na seção INSTRUÇÕES DE USO deste site. Veja abaixo as sugestões de uso:
•  20L de mosto (OG < 1,068): fazer o mini-starter que acompanha o kit;
•  20L de mosto (OG entre 1,068 e 1,090): fazer starter com 1 tubo de meio para starter DrYeast (500mL);
•  21  a 40L de mosto (OG < 1,068): starter com 1 tubo de meio para starter DrYeast (500mL);
•  41 a 60L de mosto (OG < 1,068): fazer starter com 2 tubos de meio para starter DrYeast (1000mL);
•  61 a 80L de mosto (OG < 1,068): fazer starter com
1 frasco (tampa vermelha) de meio para starter DrYeast ou 3 tubos (1500mL);
•  81 a 100L de mosto (densidade < 1,068): fazer starter com 1 frasco (tampa vermelha) de meio para starter DrYeast (2000mL);

Para mostos com OG entre 1,068 e 1,090 (acima de 20L), utilizar o dobro das quantidades citadas anteriormente.

* Para fazer 500mL de starter você precisará de um Erlenmeyer de, no mínimo, 1000mL de capacidade total;
* Para fazer 1000-1500mL de starter você precisará de um Erlenmeyer de, no mínimo, 2000mL de capacidade total;
* Para fazer 2000mL de starter você precisará de um Erlenmeyer de, no mínimo, 3000mL de capacidade total.

Note que as proporções não são iguais àquelas tradicionalmente sugeridas para uso de DME (cerca de 100g/litro de água). Como os meios para starter DrYeast NÃO SÃO DME, as proporções devem ser utilizadas de acordo com as informações citadas anteriormente. Isso gera economia, menos trabalho, necessidade de vidraria (Erlenmeyer) de menores proporções e agilidade no processo.

Como é feito o controle de qualidade das leveduras e meios para starter DrYeast?
São feitos vários testes antes que as leveduras e meios para starter DrYeast sejam liberados para comercialização. Um laboratório de controle de qualidade realiza todas as análises e atestam se o lote está de acordo ou não com especificações internacionais.  São feitos testes de viabilidade celular (microscopia e cultura), testes de contaminantes (leveduras selvagens, mutantes, bactérias - Salmonella, Coliformes, Lactobacillus e Pediococcus).

Já se passaram 2 dias após eu inocular a levedura no mosto, não estou vendo atividade (bolhas) no airlock que coloquei no fermentador. O que devo fazer?
Fique tranquilo! Algumas leveduras podem demorar até 72 horas para mostrar sinais de atividade (bolhas) no airlock. Mas tenha em mente que o airlock não é a melhor forma de você saber se a fermentação está adequada. Somente obtendo a leitura da densidade do mosto (com densímetro de vidro ou refratômetro) você poderá afirmar que está ou não havendo atividade metabólica das leveduras (fermentação).  No entanto, não aconselhamos a realização deste procedimento rotineiramente, ainda mais para mostos de alta OG. Uma dica: deixe as leveduras trabalharem em paz! elas vão agradecer muito e retribuirão com uma bela cerveja...

O que pode afetar a fermentação e que possa ter a ver com o meu processo de produção?
Os principais problemas oriundos do processo produtivo são: utilização de água com traços de cloro, metais e outros elementos químicos indesejáveis, malte moído e estocado muito tempo antes da sua utilização, inoculação de quantidade inadequada de células leveduriformes ou células sob stress metabólico (por exemplo, aquelas reutilizadas por diversas vezes de "lamas" provenientes de outras levas), falta de controle da temperatura de fermentação, pobre oxigenação do mosto, sanitização inadequada dos fermentadores, válvulas e mangueiras.

Como é feito o descarte dos tubos e frascos que utilizei?
Após o uso, todo o material (tubos, frascos, hastes plásticas para inoculação) podem ser descartados no lixo comum.





Desenvolvimento e Hospedagem: Loja de Internet